|

Município da Paraíba vai demitir comissionados e fazer concurso

O prefeito de Cuité de Mamanguape, Djari Dantas, e o procurador-geral do Município, Gilcemar Quirino, assinaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Mamanguape e se comprometeram a regularizar as contratações de advogados e contadores.

Conforme explicou a promotora de Justiça Carmem Perazzo, o TAC estabelece prazos para a adoção de uma série de medidas que visa estruturar a administração pública para que serviços jurídicos e contáveis rotineiros sejam desempenhados preferencialmente por servidores públicos efetivos. Com o TAC, o prefeito também assumiu o compromisso de realizar concurso público e rescindir, até 30 de julho de 2019, todos os contratos por inexigibilidade de licitação para prestação de serviços advocatícios e de contabilidade existentes no município.

Dentre as providências administrativas e legais que deverão ser adotadas pelo Município estão o encaminhamento, até 6 de novembro deste ano, de projetos de lei para criação da Procuradoria-Geral e da Contadoria do Município. O primeiro setor deverá conter em seu quadro um procurador-geral e um assessor jurídico, em comissão, e pelo menos dois cargos efetivos de nível superior em Direito. Já a Contadoria deverá ter um contador-geral e um assessor de contabilidade, em comissão, e pelo menos dois cargos efetivos de nível superior em contabilidade.

O edital de licitação para contratar empresa idônea e imparcial para fazer o certame deverá ser publicado até 6 de março de 2019. Já o edital do concurso deverá ser publicado até 6 de maio. As provas devem ser aplicadas até 6 de junho e o resultado final do concurso, até 30 de julho do próximo ano, quando também deverão ocorrer a nomeação imediata de pelo menos um aprovado para cada cargo e a rescisão de todos os contratos por inexigibilidade.

O TAC proposto pelo MPPB visa combater irregularidades na contratação de serviços advocatícios e de contabilidade por parte dos municípios paraibanos e garantir o cumprimento da Lei 8.666/93, que permite a contratação desses serviços por inexigibilidade de licitação apenas em casos pontuais e excepcionais em que estejam demonstradas, simultaneamente, a singularidade do serviço e a notoriedade do profissional, não cabendo a contratação para serviços ordinários e corriqueiros da administração.

O descumprimento de qualquer uma das cláusulas do TAC resultará na aplicação de multa diária no valor de R$ 1 mil ao Município.

Portal COrreio

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Município da Paraíba vai demitir comissionados e fazer concurso"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias