|

Bananeiras: TCE suspende contrato de R$ 467 mil com empresa de consultoria

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba determinou à Prefeitura de Bananeiras a suspensão de um contrato do Instituto Bananeirense de Previdência Municipal (IBPEM) realizado por inexigibilidade de licitação com a empresa de consultoria Initus Consultores Associados LTDA., no valor de R$ 467.285,00, para serviços de consultoria técnica em recuperação de créditos previdenciários do RPPS junto ao RGPS e assessoria na gestão e sistemas de informação de regimes próprios de previdência social.

A decisão singular e do conselheiro Marcos Antonio da Costa. A Auditoria apontou irregularidades nessa contratação por inexigibilidade, que dizem respeito à ausência de comprovação de especialização do contratado; inexistência de natureza singular do serviço; e contrato de risco em descompasso com o objeto contratado, posto que a compensação é garantida pela Constituição Federal, não havendo litígio entre o RPPS e o RGPS.

De acordo com o conselheiro, a realização da compensação tributária entre o RGPS e o RPPS por empresa, operação que faz parte da atividade fim da autarquia previdenciária. “Deste modo, o pagamento de 20% das receitas advindas das compensações previdenciárias a uma empresa de consultoria, pode representar uma considerável perda de receita e, consequentemente, perda do patrimônio da autarquia previdenciária, comprometendo a sustentabilidade do IBPEM”.

Além disso, de acordo com a auditoria, o contrato define que o pagamento se daria em caso de êxito, mas não especifica o fato gerador do pagamento do serviço e se será mensal, a cada evento ou ao final da execução do contrato.

O TCE mandou notificar o atual gestor da IBPEM, Kleyton César Alves da Silva Viriato, sobre a decisão. O contrato foi formalizado pelo gestor do exercício de 2017, Augusto Carlos Bezerra Aragão. Porém essa empresa vem mantendo contrato com a prefeitura há alguns anos. Em 2017, o IBPEM pagou R$ 132 mil à Initus, e em 2015, ela recebeu R$ 70 mil, sempre por dispensa de licitação. Em 2014, a empresa de consultoria faturou R$ 78 mil, em 2013, recebeu R$ 25 mil.








Click PB

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Bananeiras: TCE suspende contrato de R$ 467 mil com empresa de consultoria "

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias