|

Mau hálito? Exame descobre causa do problema em cerca de 8 minutos

O mau hálito é um baita problema. Também conhecido como halitose, atinge 30% da população brasileira, segundo a Associação Brasileira de Halitose (ABHA) e pode ser provocado por diversos motivos, como falta de higiene bucal, má alimentação e algumas
doenças.
Se você sofre a condição, saiba que é possível descobrir as causas do mau hálito em apenas alguns minutos, com um simples exame chamado de Cromatografia Gasosa do Hálito. O teste usa um aparelho que é parecido com um bafômetro e consegue detectar
e medir a quantidade dos três gases que causam a halitose: o sulfureto, o metil mercapitana e o dimetil sulfeto.
“No exame, o paciente deve bochechar durante um minuto um líquido chamado cisteína, um aminoácido que serve como estímulo para as bactérias que produzem o mau hálito.
Depois, fica com a boca completamente fechada por três minutos. Após esse tempo, coleta-se com uma seringa cerca de 1 ml da amostra do hálito e injetamos no aparelho, que iniciará a averiguação dos gases. Em cerca de quatro a oito minutos, dependendo
do aparelho, temos o resultado”, explica Marcus Vinicius Simone, especialista em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial pela Universidade de São Paulo (USP).
Segundo Maurício Conceição, membro fundador e ex-presidente da ABHA, ao término do exame é exibido um gráfico com os resultados, informando as concentrações dos gases. “Esse laudo servirá para que um especialista indique a melhor solução para o
paciente, caso seja constatado que ele tem halitose.”
Além desse teste, há outras análises para detectar o problema. A mais prática delas é o teste sensorial baseado na percepção do mau hálito. “Este método não necessita de equipamentos ou técnicas sofisticadas, apenas um tubo plástico que é inserido na boca
do paciente, usado para que o examinador sinta o odor do ar exalado pelo indivíduo”, conta Carlos Alberto Monson, dentista e professor da pós graduação em medicina da Faculdade IPEMED, em São Paulo.
As causas
Diversos são os motivos para o desenvolvimento do mau hálito, porém, de acordo com a ABHA, 90% dos casos são de origem bucal. “Entre os principais fatores estão: má higienização bucal, saburra lingual, placa bacteriana, cáries dentárias abertas e
extensas, neoplasias, estomatite, restaurações ou próteses mal adaptadas, hipofunção de glândulas salivares anquiloglossia, periodontite e cáseo amigdaliano”, afirma Rafael Landim, dentista graduado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Araçatuba.
O diabetes também pode causar a halitose. Além disso, hábitos ruins como tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas, a diminuição na produção da saliva, alterações nos pulmões, no fígado e no intestino e sinusite aguda, em que ocorre o gotejamento da
secreção infectada na garganta, também ocasionam o mau hálito.
“O refluxo gastroesofágico é outra coisa que pode levar ao mau odor na boca, por causa da transmissão do conteúdo do estômago até o esôfago e laringe”, explica Ligia Maeda, otorrinolaringologista especialista em halitose do Hospital Paulista, em São Paulo.
Como acabar de vez com o mau hálito?
Após identificar a causa do problema com o exame, a pessoa é direcionada ao tratamento. Se for de origem bucal, é indicada a limpeza e higienização correta da boca, feita por um dentista. Inicialmente, ele irá remover as bactérias que estão gerando o odor ruim. “Após isso, o paciente receberá orientações de como fazer a correta limpeza da boca, com a indicação de produtos específicos para que essa higiene se mantenha eficiente”, fala Tamara Vilela de Pinho Leite, dentista formada pela Universidade de São Paulo (USP).
Para evitar que a halitose se instale em sua boca, o melhor remédio é sempre a prevenção. “Indico a higienização e hidratação bucal de forma adequada, assim como manter horários curtos entre refeições, eliminar infecções na boca e evitar alimentos compostos de enxofre ou outros gases”, ensina Sandra Torres, professora do Departamento de Patologia e Diagnóstico Oral da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenadora do Programa Saúde Bucal Especial do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Além disso, é importante realizar um check-up anual para saber se você não possui nenhuma doença que pode ser a causadora do mau hálito. (Uol)

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Mau hálito? Exame descobre causa do problema em cerca de 8 minutos"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias