|

36º PM morto no Rio este ano. Não houve passeata do PSOL ou comoção na mídia

O policial militar Diogo Bernardo Alcântara foi morto na manhã de sábado por criminosos armados, na Avenida Presidente Roosevelt, em Niterói.

A polícia trabalha com a hipótese de que ele tenha sido seguido por um carro desde a saída do plantão, no Largo da Batalha, segundo o portal G1

Diogo está prestes a sumir nas estatísticas. Para ele, o PSOL não fará passeata. Para ele, o Jornal Nacional não dedicará sua edição. Nenhum deputado irá propôr que ele seja incluído entre os Heróis da Pátria.

Mas para o povo brasileiro, Diogo Bernardo Alcântara e outros tantos bravos policiais serão sempre heróis de farda.
Leia as notas da PM e da Polícia Civil na íntegra

Polícia Militar: “O Comando da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro lamenta informar a morte do extinto cabo Diogo Bernardo Alcântara, ocorrido neste sábado (14/4). Ele reagiu a um assalto na Avenida Presidente Roosevelt, no bairro São Francisco, em Niterói. O cabo era lotado no 12º BPM (Niterói), tinha 34 anos, casado e sete anos de Corporação.”

Polícia Civil: “O caso está sendo investigado pela DHNSG. Segundo informações, na manhã de hoje, o policial militar CB Diogo Bernardo Alcântara, 30 anos, estava em seu veículo na rua Presidente Rossevelt, São Francisco, Niterói, quando foi abordado e assassinado a tiros. A delegacia de homicídios está realizando diligências, verificando as imagens de câmeras de segurança do local, periciando o carro e arrolando testemunhas, a fim de identificar as causas do crime e a autoria.”

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "36º PM morto no Rio este ano. Não houve passeata do PSOL ou comoção na mídia "

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias