|

Revoltados, moradores de Coari (AM) põem fogo em casa do prefeito e depredam Câmara Municipal

Cem policiais militares foram enviados ao município de Coari, no Amazonas, na manhã desta quinta-feira, (15/01) para assegurar a proteção do patrimônio público e de parte da população. O município está em situação de alerta, após a casa do prefeito Igson Monteiro e do irmão dele, o vereador Iliseu Monteiro (PMDB), terem sido atacadas por mais de três mil pessoas.  

A casa do prefeito, que está no cargo interinamente, foi incendiada pelo grupo. A maioria dos revoltados é prestador de serviços e servidores municipais que alegam estar sem receber desde outubro do ano passado. Igson é o vice de Adail Pinheiro (PRP), que teve o mandato cassado pela Justiça no final de 2014. 
Igson não está no município e, por meio da assessoria, disse que não comentaria a situação. A casa do irmão do vice-prefeito também foi depredada. Os manifestantes arremessaram eletrodomésticos na rua, como fogão e geladeira, e atearam fogo. O carro do vereador que estava em frente à residência também foi depredado. 
A falta de pagamento dos servidores e prestadores está causando problemas na economia do município e atingindo famílias. Comerciantes e mototaxistas alegam que os serviços estão sendo prejudicados, como o transporte. A categoria tem apoiado as manifestações, que resultaram em ações de vandalismo. 
A fúria da população também atingiu órgãos públicos do município, como a Câmara Municipal de Coari. Os manifestantes tentaram invadir a sede do poder legislativo municipal em protesto contra os vereadores da situação. Portas e janelas foram quebradas.
A Polícia Militar que atua no município reforçou a segurança na Câmara Municipal e na Prefeitura de Coari, mas o efetivo não é suficiente para conter a onda de quebra-quebra e roubos que ocorrem no município. Segundo moradores, ladrões estão aproveitando a situação para saquear lojas e residências. Alguns moradores tiveram as casas saqueadas. 
Por três vezes, em 2014, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) pediu na Justiça a intervenção no município de Coari. Todas as vezes, o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas. Adail Pinheiro (PRP) foi cassado pela Justiça após ser condenado por chefiar uma rede de favorecimento à prostituição. 
Adail também foi condenado pelo TJ-AM na última terça-feira por descumprimento de ordem judicial. A pena é de um ano e dois meses em regime aberto, com pagamento da pena em serviços comunitários. Adail deixou de repassar o valor de R$ 4,8 milhões da prefeitura para a Câmara Municipal de Coari, em 2008. 
O Tribunal Superior Eleitoral decidiu cassar o mandado do prefeito afastado, Adail Pinheiro, e do vice Igson após as condenações. O segundo colocado, Raimundo Magalhães (PRB), deve tomar posse ainda esse mês.
IMG-20150114-WA0027

Confus%C3%A3o-em-Coari-1

Saques

Populacao-revoltado-prefeito-Coari-pagamentos_ACRIMA20150114_0025_18

Camara-de-vereadores

 

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Revoltados, moradores de Coari (AM) põem fogo em casa do prefeito e depredam Câmara Municipal "

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias