|

Violência: autores de 68% dos assassinatos monitorados na PB foram identificados

Os autores de 68% das mortes violentas monitoradas na Paraíba de 21 a 27 de agosto de 2017 foram identificados. Ao todo, dos 32 casos registrados nesse período, 22 têm suspeitos apontados, segundo dados fornecidos pela Polícia Civil e pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social da Paraíba. Houve prisões em sete dos casos, sendo duas preventivas e cinco em flagrante.
O G1 registrou, no período de 21 a 27 de agosto, todas as mortes violentas ocorridas no Brasil. Agora, acompanha todos esses casos. O trabalho é resultado de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Com uma série de iniciativas que envolvem reportagem e análise de dados, o projeto se chama Monitor da Violência.
Todos os casos tiveram inquérito aberto pela Polícia Civil, totalizando 30 inquéritos - três dos homicídios fazem parte de uma mesma investigação. Desse total, 11 foram concluídos, o correspondente a 36%. Os outros 19 seguem em andamento.

Monitor da Violência

A Paraíba registrou 32 mortes violentas entre 21 e 27 de agosto. São 30 casos de homicídios, um de latrocínio e outro de lesão corporal seguida de morte. Somente em um dos casos registrados pelo G1, um comerciante reagiu a um assalto e matou três assaltantes. O comerciante foi indiciado por homicídio simples e crime tentado e responde ao processo em liberdade.
Além desse caso, na semana monitorada pelo G1, houve o latrocínio do padre Pedro Gomes Bezerra, de 49 anos, na cidade de Borborema. O corpo do padre Pedro Gomes foi encontrado enrolado num lençol, com muito sangue espalhado pela casa paroquial, onde a vítima vivia. Um adolescente foi apreendido e já condenado a cumprimento de medida socioeducativa de internação pelo ato infracional, porém, um maior de idade, já identificado, segue foragido.
Conforme os dados registrados pelo G1 na semana analisada, o perfil comum das vítimas de morte violenta na Paraíba é do sexo masculino, pardo, com idade entre 30 e 59 anos. Ainda de acordo com os dados, a maior parte das mortes foram registradas no turno da tarde (entre 12h e 17h59) e na região do Agreste da Paraíba, com 14 mortes. A Região Metropolitana de João Pessoa, por sua vez, se destacou com 11 mortes registradas no período.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Violência: autores de 68% dos assassinatos monitorados na PB foram identificados"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias