|

Morte de radialista foi encomendada por R$ 75 mil e envolve três PMs, diz polícia

O assassinato do radialista Ivanildo Viana foi encomendado por R$ 75 mil, segundo a Polícia Civil. O crime aconteceu em 27 de fevereiro de 2015, no quilômetro 80 da BR-101 em Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira (29), sete pessoas – sendo três policiais militares – estiveram envolvidas.

O suposto mandante do homicídio ainda não foi identificado. Os suspeitos presos por participação na morte são o que pagou pela morte, dois intermediários, dois executores e dois no apoio.

Segundo a polícia, o crime foi solucionado a partir de imagens de câmeras de segurança, em que a vítima é vista sendo perseguida desde o momento em saiu da rádio onde trabalhava até o local em que foi morto. Dois veículos aparecem nos vídeos: um Volkswagen Gol Rallye branco, que pertence à esposa de um dos suspeitos, e uma moto Honda Fan vermelha, de um dos suspeitos.

Um dos suspeitos apontados como executor do homicídio também está envolvido no assassinato da diretora da cadeia de Ingá, segundo a Polícia Civil. No caso do assassinato da diretora foi apreendida uma arma calibre 9 mm que a polícia acredita ter sido a arma usada na morte do radialista.

Ainda conforme a polícia, não é possível ter a certeza do calibre da arma pois os quatro tiros que atingiram Ivanildo Viana transpassaram o corpo, inclusive o tiro que atingiu a vítima na cabeça.

(Com Informações do G1 Paraíba)

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Morte de radialista foi encomendada por R$ 75 mil e envolve três PMs, diz polícia"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias