|

Durante um culto, mulher morre eletrocutada ao pegar em microfone

Uma jovem evangélica morreu eletrocutada na noite deste domingo (30), enquanto participava de um culto. A vítima foi chamada para fazer uso da palavra, e ao tocar no microfone recebeu forte descarga elétrica que ocasionou seu óbito.
A professora Adriana Salles, de 28 anos de idade, era casada, mãe de um filho, e frequentava a Igreja Adventista do Sétimo do Dia, na pequena cidade de Junco do Maranhão, localizada no Oeste maranhense, distante 474 quilômetros de São Luís. A vítima ainda foi socorrida e encaminhada ao hospital da cidade, onde já chegou sem vida.
Conforme especialistas, a falha no aterramento dos equipamentos de áudio, ou a falta de aterramento, são as causas de descargas elétricas em microfones como a que provocou a morte de Adriana. A lei 11.337, de 26 de julho de 2006, que entrou em vigor em janeiro de 2010, determina a obrigatoriedade de as edificações possuírem sistema de aterramento e instalações elétricas compatíveis com a utilização de condutor-terra de proteção, bem como torna obrigatória a existência de condutor-terra de proteção nos aparelhos elétricos que especifica.
Com 97news

Compartilhe :

veja também

1 comentários Em: "Durante um culto, mulher morre eletrocutada ao pegar em microfone"

  1. Lembrando que muitas igrejas nao sao evangelicas, por exemplo a igreja adventista, testemunha de jeova,igreja crista do Brasil, entre. Outras

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias