|

Mãe confessa que matou filho de 2 anos queimado por ele se parecer com o pai.

A mãe do menino Alexandre Coutrim Rodrigues, de 2 anos, encontrado morto sobre um entulho em chamas, confessou à Polícia Civil, na quinta-feira (29), que matou o próprio filho por ele se parecer com o pai, o ex-marido dela, em Piranhas. Durante o depoimento, a trabalhadora rural Adriana Coutrim Moreira conta que estava “chateada” e colocou fogo na criança.
“Nesse dia eu estava muito chateada, estava desnorteada porque a gente só fica dentro de casa, fazendo 'esses trem', isso, aquilo. Outra coisa, estava muito chateada e ele chorando demais, agoniado. Aí eu peguei e fiz o trem lá".
 
"Joguei dentro do fogo, segurei ele e joguei álcool”, disse a mulher chorando.
 
O crime aconteceu no domingo (25), em Piranhas. A gravação mostra o delegado Ramon Queiroz da Silva interrogando a mulher, que estava ao lado do atual marido. Segundo o investigador, o homem não é suspeito de participar do crime e só foi à delegacia para acompanhá-la. Ao ser questionada sobre os detalhes, a mulher conta, chorando, que queimou o filho vivo.
“Joguei nele [álcool]. [Ele] tentou sair [da fogueira], mas eu segurei ele com um pedaço de madeira. Deixei ele lá dentro [na fogueira]. Depois tirei ele com uma toalha, arrastando ele. Não tenho nada para falar mais não, chega”, pede a mãe ao fim do vídeo.
O delegado Ronaldo Pinto Leite afirmou ao G1 que a mulher confessou que matou o filho pelo fato dele se parecer com o pai, ex-marido da mulher.
"Ela acabou confessando que cometeu o crime por motivo fútil, ligado ao pai da criança, seu ex-marido, que teria a abandonado. Ela nutriu raiva da criança e a matou por ela se parecer fisicamente com o pai e estar dando muita birra. Agora aguardamos outros laudos para termos mais detalhes sobre o caso", afirmou.
A mulher foi presa depois que a Polícia analisou o laudo cadavérico, ouviu testemunhas e fez a reconstituição do crime. De acordo com o delegado, o inquérito deve ser concluído em até 30 dias.

Crime

 
O corpo do menino foi encontrado sobre um entulho em chamas na fazenda em que o menino morava com os pais e dois irmãos. De acordo com a polícia, a mãe, na ocasião, chamou a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) dizendo que o filho havia morrido na fogueira.
No início da investigação, o delegado contou que, segundo a própria mãe, o menino havia se acidentado enquanto ela não estava olhando e que o pai não estava em casa.
“Ela disse que colocou o fogo no monte de folhas e entulho, se distraiu, foi pra dentro casa. Outro filho viu o irmão na fogueira e a chamou. Ela falou que não conseguiu socorrer e já ligou para o Samu e PM”, relatou o delegado.

No entanto, mesmo na época o delegado já desconfiava da primeira versão apresentada pela mulher. “Estranho porque a criança teria tentado se debater por causa das chamas, a mãe poderia ter aliviado de alguma forma. É uma história bastante confusa”, opinou, na época.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Mãe confessa que matou filho de 2 anos queimado por ele se parecer com o pai."

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias