|

Juíza agredida por vereadores em hotel conta tudo ao Jornal Capixaba

“Tinha certeza que eu ia morrer. Vi a morte na minha frente. A todo o momento ele dizia que era a Paloma e que ia me matar. Por mais que eu gritasse, não aparecia nenhum hóspede ou funcionário”. A afirmação é da juíza arbitral Yara Vieira, 32 anos, que aceitou contar a sua versão dos fatos ao Jornal Capixaba.

Ela, juntamente com uma amiga, passou por momentos de terror em um hotel em Brasília/DF, onde esteve em companhia de três políticos, na noite de 28 de abril, ocasião em que foi agredida violentamente pelos vereadores e por sorte não morreu no local.

Inicialmente Yara frisa que não houve nenhuma suruba e que esse não era o objetivo das jovens. Ela disse que se encontrou com vereadores de Piraí/RJ, em um dos estabelecimentos do Setor Hoteleiro Sul. “Eles tinham vindo a Brasília para participar da edição 2017 da Marcha dos Vereadores”. Disse.

Vereadores Junior Rocha e Flávio Banana são acusado de também bater na juíza (Foto: Reprodução)
“Conhecemos Júnior Rocha (DEM-RJ), Flávio Banana (PTdoB-RJ) e Paulo Cesar Leandro Simplício (PDT-RJ) e depois fomos para o hotel para ficarmos mais à vontade. Lá chegando minha amiga foi para o banheiro com o Flávio Banana e eu fiquei conversando com o Júnior e o Paulo”, disse ela.

A agressão

Yara afirma que depois de uma conversa descontraída, Júnior e Paulo ficaram apenas de roupas íntimas e começaram a se beijar. “A confusão começou quando eu me recusei a participar da troca de carinhos. O Júnior ficou irritado e me deu um tapa no rosto, dizendo que eu não estava com nada”, disse ela.

“Quando fui agredida”, prossegue a juíza, “gritei e minha amiga saiu, se vestiu e fugiu correndo. Foi naquele momento que o Paulo foi para a porta e gritou que ninguém sairia dali. Então o Flávio Banana se vestiu e ao sair também me deu um tapa no rosto, me chamando de vagabunda”.

Mesmo agredida, Yara pediu a Flávio para não deixá-la sozinha com Paulo Simplício que estava nervoso, mas não foi atendida. Quando ela e Paulo ficaram sozinhos, ele a mordeu fortemente na bochecha e passou a gritar: “Você é belíssima? Eu também sou. Sou a Paloma e você não me conhece”.

“Ele estava totalmente transtornado. Senti que ia morrer. Vi a morte na minha frente. A todo o momento ele dizia que era a Paloma e que ia me matar. Por mais que eu gritasse, não aparecia nenhum hóspede ou funcionário”, relata a juíza, deixando claro que jamais poderia imaginar que pudesse estar vivendo aquilo.

Proposta indecente

Dias depois, segundo Yara, o advogado de um dos vereadores a ofereceu dinheiro para não tornar público o caso. Segundo ela, primeiro ofereceram R$ 10 mil e depois subiram para R$ 30 mil, mas ela recusou. “Eu estou impossibilitada de ir à faculdade por causa dos ferimentos”, reclama.

Ela diz que mora com a mãe que teve derrame e não consegue andar. “Eu faço tudo para ela. Nos primeiros dias eu não agüentava nem dar banho nela e passava apenas um lenço no corpo dela”, disse Yara, acrescentando que esse acontecimento está acabando com sua vida.

Rogério Rezende, delegado chefe da 5ª Delegacia de Polícia, ouviu a vítima e afirmou que não há dúvidas quanto as agressões sofridas por Yara. “Exames e laudos comprovam que ela foi duramente espancada. Agora queremos saber quem praticou a agressão”, informou o delegado.

Acrescenta o delegado, que o caso está sendo investigado como lesão corporal, mas pode evoluir para lesão corporal gravíssima no decorrer das apurações. Quanto aos acusados, o delegado afirmou que eles serão ouvidos no Rio de Janeiro, e a amiga de Yara nos próximos dias.

Ao finalizar, Yara lamenta o acontecido e disse que o seu erro foi confiar que aquelas pessoas, que a princípio se mostraram amáveis, pudessem se transformar nos monstros que se transformaram. “Foi traumatizante. Nunca mais quero passar por uma experiência dessas”, finaliza a juíza arbitral.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Juíza agredida por vereadores em hotel conta tudo ao Jornal Capixaba"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias