|

Saiba o que acontece agora se o presidente Temer cair

Hoje há três caminhos para tirar Michel Temer da Presidência: renúncia, impeachment ou cassação da chapa pelo TSE. Com a crise sem precedentes na República, existem pelo menos três caminhos claros que podem levar à queda de Michel Temer da Presidência.
#1 – Renúncia:   
Por enquanto, o Planalto tem negado a hipótese, mas a possibilidade ganha corpo com partidos aliados ameaçando deixar a base – o principal deles, o PSDB, principal partido da aliança do peemedebista Temer.
#2 – Impeachment:    
Primeiros pedidos já estão chegando ao Congresso. Alessandro Molon (Rede-RJ) foi o primeiro a protocolar o pedido. Outros partidos da oposição, como PT, PC do B e Psol, podem protocolar um novo requerimento, assim como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Essa saída levaria alguns meses. No caso de Dilma Rousseff, foram cinco meses entre a abertura do processo e seu afastamento temporário. São necessários os votos de dois terços da Câmara dos Deputados para afastar o presidente (342 deputados).
#3 – Cassação da chapa:     
No dia 6 de junho, o Tribunal Superior Eleitoral começa o julgamento que pode cassar a chapa Dilma-Temer. Essa alternativa virou uma espécie de “válvula de escape”, caso não haja um acordo.
Caso Temer deixe o governo, a presidência ficaria então sem a titular (Dilma) e o vice. Assim, a Constituição é clara sobre a linha de sucessão:
Art. 80. Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.
E aí começam os novos problemas. Na fila estão dois Investigados da Lava Jato. O primeiro da fila é o presidente da Câmara é Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia é acusado de receber dinheiro da Odebrecht: R$ 350 mil. Ele tinha até apelido: Botafogo.
Maia é figura íntima do governo Temer. Seu sogro é Moreira Franco, ministro da secretaria-geral da presidência da República e um dos aliados mais próximos de Temer.
Há ainda um elemento curioso. Maia é nascido no Chile. Mas como é filho de brasileiros e foi registrado no consulado brasileiro, ele é considerado brasileiro nato e poderia assumir a presidência.
O segundo da fila é o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Na planilha da Odebrecht, ele é o Índio. A terceira da fila é a presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmen Lúcia, bem-vista pelo PIB e por grandes grupos de mídia.
Ao contrário dos políticos, Cármen Lúcia não tem entraves com a Lava Jato e tem boa entrada com a imprensa, em razão de suas posições mais ponderadas do que outros colegas de toga. Seu nome, vez ou outra, é ventilado como uma possível candidata à presidência.
Essa tese ganhou força em março, quando ela se reuniu com nomes de peso do PIB. Entre os empresários, Candido Bracher, do Itaú, Carlos Schroder, diretor-geral da Rede Globo.
Esses nomes na linha de sucessão, contudo, ficariam pouco tempo no poder: 30 dias. De novo, a Constituição é clara:
Art. 81. Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga.
1º – Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga, pelo Congresso Nacional, na forma da lei.
Isso porque como o mandato da chapa Dilma-Temer se encerra em 31 de dezembro de 2018, restariam menos de dois anos. Assim, a eleição é indireta e em 30 dias. Ou seja, seriam os parlamentares que escolheriam um novo presidente, com mandato tampão.
Qualquer pessoa, que atenda os requisitos constitucionais (brasileiro nato, maior de 35 anos e no gozo dos direitos políticos), pode ser indicada a disputar a eleição no Congresso. Na prática, eventuais candidatos sairão de um acordo político para atravessar a tempestade até a eleição de 2018. Não há previsão constitucional de eleição direta. Para isso acontecer, é preciso aprovar a toque de caixa uma emenda à Constituição.
(Com Informações do Click PB)

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Saiba o que acontece agora se o presidente Temer cair"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias