|

Jornalista da Record é demitida após acusar chefe de assédio sexual.

A ex-jornalista da afiliada da Record no Rio Grande do Sul, Elisângela Veiga, acusou o chefe da emissora de assédio sexual. Veiga conta que funcionários chegaram a fazer um dia de greve por causa do suposto assédio.
“Decidimos fazer um dia de greve para chamar a atenção da chefia. O resultado foi a demissão de apenas um dos chefes, o que me assediava sexualmente, a permanência da outra, que faz assédio moral, e a demissão de oito funcionários, incluindo eu”, escreveu.

Em resposta ao jornal Agora São Paulo, a Record informou que a demissão da jornalista e de outros profissionais fez parte de uma reestruturação.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Jornalista da Record é demitida após acusar chefe de assédio sexual."

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias