|

Delatores da Lava Jato dizem que Cássio pediu e recebeu R$ 800 mil

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) foi destinatário de caixa dois de campanha eleitoral. Ele é um dos políticos delatados pelos diretores da Odebrecht e com inquérito autorizado pelo ministro Edison Fachin, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). O tucano teria usado um intermediário, identificado como “Luís”, para receber a quantia de 800.000 reais.

Os delatores Alexandre José Lopes Barradas e Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis declararam que, em meados de 2014, quando candidato ao governo da Paraíba, Cunha Lima solicitou a quantia, repassada a ele “com expectativa de receber futura contrapartida e de realizar obra de saneamento” no Estado. Cunha Lima era identificado como “Prosador” no departamento de propinas da Odebrecht. A doação não foi contabilizada.

Em nota, o senador tucano disse que recebeu uma doação da Braskem na campanha de 2014. “Essa doação foi devidamente declarada na minha prestação de contas. O meu patrimônio é absolutamente compatível com a minha renda e eu nunca usei de quaisquer dos meus mandatos para enriquecer ilicitamente. Quando prefeito de Campina Grande e governador da Paraíba, jamais tive uma obra pública executada pela Odebrecht. Tem que investigar, sim! Investigar até o fim! E investigar imediatamente!”, declarou.

Fonte: Veja Online

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Delatores da Lava Jato dizem que Cássio pediu e recebeu R$ 800 mil"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias