|

Suspeito de fornecer armas para quadrilha de assaltantes é preso em Bananeiras.

Era utilizando uma empresa de venda de gás de cozinha de fachada que o empresário Erivaldo Nascimento dos Santos, de 39 anos, conhecido como “Neguinho do Gás” escondia uma vida criminosa. Suspeito de fornecer armas para quadrilhas atacarem caixas eletrônicos e instituições bancárias na Paraíba e Pernambuco, o homem foi preso na noite desta quinta-feira (23), na cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano. Segundo a Polícia Civil, além de fornecer armas, ele é apontado como “cabeça” da organização criminosa. Erivaldo nega os crimes.
Segundo o delegado Cristiano Santana, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) da Polícia Civil, a empresa de gás de fachada, localizada no bairro Liberdade, em Campina Grande, era utilizada para que não fossem levantadas suspeitas, tendo em vista o alto padrão de vida que o empresário tinha, ostentado casa e carro de luxo importado.
“Ele tinha uma vida criminosa e usava a revendedora de gás para manter algo de fachada e, de certa forma, justificar todo o patrimônio que tinha”, explica o delegado.
Suspeito nega
Depois de ser preso, o homem negou envolvimento no crime. Ele foi apresentado na tarde desta quinta-feira (23), em uma coletiva de imprensa, em Campina Grande e disse que não queria falar sobre o caso, sob orientação de seu advogado. O empresário está sendo autuado pelos crimes de formação de organização criminosa, furto qualificado, e confecção de documento falso.
Empresário estava com um Golf, ponto para fugir, segundo Polícia Civil (Foto: Artur Lira/G1)
Empresário estava com um Golf, ponto para fugir, segundo Polícia Civil (Foto: Artur Lira/G1)
A prisão
O empresário foi preso em um condomínio de luxo na cidade de Bananeiras, cerca de 24 horas após a DRF divulgar o nome dele e uma foto, como procurado. A Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima com informações de onde ele estava. A suspeita é de que ele já se preparava para fugir. No momento da prisão, o suspeito usava uma carteira de identidade falsa, com outro nome, e estava com um veículo Golf, que seria usado para possível fuga.
“A pessoa que fez a denúncia provavelmente viu a imagem dele através da imprensa e o reconheceu, fazendo o verdadeiro papel de cidadão e denunciando. Quando chegamos no condomínio, ele tentou fugir, pulando um muro, mas foi capturado”, disse o comandante da 7ª Companhia de Polícia Militar Independente (7ªCPMI).
“As equipes da Polícias Militar e Civil foram ao local de imediato e não esperaram para realizar a prisão, pois ele já poderia fugir”, complementou o delegado seccional da Polícia Civil, em Solânea, Diógenes Fernandes.
Empresário ostentava carro de luxo importado (Foto: Artur Lira/G1)
Empresário ostentava carro de luxo importado (Foto: Artur Lira/G1)
Já foi preso
Ainda segundo a Polícia Civil, o homem já havia sido preso e responde a um processo por porte de explosivo na comarca da Justiça da cidade de Gurinhém. “Ele já foi preso com explosivos e agora, depois de sair da prisão, é apontado por fornecer armas para quadrilhas que também atacam bancos”, disse o delegado regional da Polícia Civil, Luciano Soares.
Ataques em Pernambuco
Segundo a investigação da Polícia Civil, a quadrilha da qual o empresário é apontado como integrante é suspeita de ter praticado o ataque contra uma agência do Banco do Brasil na cidade de Macaparana, em Pernambuco, além da explosão de uma caixa eletrônico no Moda Center, em Santa Cruz do Capibaribe, também em Pernambuco.
“Essa quadrilha é investigada pelo ataque em estabelecimentos na Paraíba e Pernambuco, mas esses dois casos citados de Pernambuco já estão com as investigações avançadas, apontando provas da participação”, disse Cristiano Santana.
Armas de grande porte e munições foram apreendidas pela ação (Foto: Capitã Luciana Firme/Polícia Militar)
Armas de grande porte e munições apreendidas (Foto: Capitã Luciana Firme/Polícia Militar)
Operações
O grupo começou a ser desarticulado depois da apreensão de um arsenal de armas de fogo, ocorrido em 25 de novembro de 2016, na cidade de Barra de São Miguel, no Cariri paraibano.
Dois homens foram abordados depois de apresentarem atitude suspeita. Um deles estava em uma Land Rover Evoque, que é de propriedade do empresário, com armas, munições e coletes balísticos. Já o outro suspeito foi preso em uma caminhonete modelo S-10 roubada que estava carregada com grampos que seriam usados em ações criminosas.
No dia 27 de janeiro, uma nova operação interestadual foi realizada na Paraíba e Pernambuco, que acabou resultado em nove prisões. Na cidade de Alcantil, um vereador também foi preso. As operações resultaram na maior apreensão de armas de grosso calibre da história da Paraíba. Entre as armas estavam fuzis, espingardas, submetralhadoras, pistolas, milhares de munições, além de coletes balísticos.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Suspeito de fornecer armas para quadrilha de assaltantes é preso em Bananeiras."

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias