|

Sobrinho: Uma avaliação de momento

A administração do prefeito Antonio da Silva Sobrinho em Alagoa Grande, ainda nos parece bastante indefinida, pois sua postura tem deixado vários analistas políticos confusos.
   A questão é que, em dado momento, Sobrinho parece ser aquele administrador firme de posições coerentes com sua personalidade. Exemplo disso foi a construção da obra dos banheiros no antigo terminal rodoviário. Ali, muitos disseram: “agora vai!”. E não ficou só aí, iniciou as reconstruções das obras que estavam inacabadas, inclusive, com recursos próprios, além de ter começado também alguns serviços nas estradas vicinais da zona rural do Município.
No social, vem atendendo, mesmo que de forma ainda incipiente, a alguns pleitos das pessoas mais carentes. 

    Quanto ao pagamento dos servidores, continua rigorosamente em dia, o que não poderia ser diferente já que os repasses do FPM (Fundo de Participação do Município) até o último dia 10 de Março foi de mais de R$ 7.000.000,00 (Sete Milhões de Reais).
Porém, mesmo com esse início razoável, o governo tem pecado e muito com relação ao trânsito, algo que tem deixado a maioria da população irritada e que o prefeito já deveria ter dado uma solução para esse problema. 

   Agora, onde o governo do prefeito Sobrinho tem fatalmente errado é na falta de comunicação com o povo alagoagrandense. O chefe do Executivo Municipal precisa, de maneira urgente, montar uma equipe de comunicação para que o povo venha a compreender aquilo que ele quer transmitir para a população, já que até agora só tem visto de forma adversa. 

   Ora, a administração realizou algumas modificações na forma de cobrar IPTU dos munícipes, com cobranças que tiveram aumentos exorbitantes, mas não explicou porque assim o fez, e nem para onde vai os recursos. E aí, fica o povo, principalmente nas redes sociais, falando mal da administração por falta de um simples esclarecimento! 

     Outro fato negativo, é que anuncia, nas redes sociais, o dia do pagamento dos servidores para tal dia, depois modifica, criando dúvidas e incertezas na população, que pode começar a desacreditar no que o governo está dizendo. Há também as incertezas que atingem o público infantil (crianças e adolescentes), pois gerou-se uma tensão de que elas, por serem estudantes do Estado, não poderiam utilizar os transportes públicos; depois resolveu-se fazer o cadastramento. E mais, diz que não paga aos Mestres e Doutores “do Paraguai”, tipo de expressão que só vem a trazer mais desgaste entre os nossos professores.

   Os setores de esporte e a cultura, por enquanto, continuam inócuos! A questão tem que ser agilizada, pois o são joão está chegando e quem tem que cuidar desses festejos é a equipe da cultura. Quanto ao esporte, tem-se que ter a maturidade para entender que é o esporte que resguarda o jovem alagoa-grandenses dos mundos das drogas e do tráfico. Investir em esporte é a política pública que deveria estar de forma obrigatória no planejamento e no orçamento.
  
  Por fim, outro fato que tem chamado atenção dos alagoagrandenses, é que está bastante acentuado, de forma silenciosa, o desgaste político do prefeito, até mesmo entre aqueles que votaram com ele e não votam mais. São inúmeras as lideranças que começam a migrar para o grupo.
 
    Sobrinho, nesse campo, parece não estar muito interessado, mas está mais do que evidente de que se Sobrinho não "abrir os olhos" terá uma grande decepção no próximo ano. 

   É preciso que ele saia desse enclausuramento político, e converse com a população para sentir a verdadeira necessidade do povo e suas opiniões com relação a sua administração. Depois disso temos certeza de que o prefeito iria tomar medidas mais eficazes dentro de sua administração. 

    O prefeito precisa dar um maior dinamismo a sua administração. Ou será que existe uma conspiração no governo Sobrinho, para que ele não cresça administrativamente e/ou politicamente? A resposta só o tempo dirá, pois ele é o senhor da razão. Está na hora do prefeito dizer aos seus conterrâneos para que veio, pois, até agora, a maioria da população tem tido uma nítida sensação de que o ex-prefeito Bôda ainda está administrando. 
     É preciso que Sobrinho veja que estamos em um novo tempo.
 
COM JOSÉ GILDO DE ARAÚJO
JORNALISTA
4580/97 

Compartilhe :

veja também

1 comentários Em: "Sobrinho: Uma avaliação de momento"

  1. Meu Deus ainda gildo falando bobeiras, deixa o homem trabalhar. Esses grupo carneiro e regis sao um atraso na cidade. Ganhando por fora pra fazer propagranda enganoza em bom ne.

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias