|

Açude no Ceará enche e transborda, mas seca dois dias depois; entenda

O açude Tijuquinha, em Baturité, a 96 quilômetros de Fortaleza, transbordou no último dia 15 de março,
segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Neste dia, a barragem atingiu a sua capacidade máxima de 881.000 m³. No entanto, dois dias depois do açude sangrar, ele secou, o que gerou reclamação dos moradores do entorno do açude.
A Cogerh explica que teve de fazer uma operação de desassoreamento para retirar a lama e melhorar a qualidade da água. Com isso, a água desceu para o rio Tijuquinha.
Açude Tijuquinha sangrou há uma semana e surpreendeu a população de Baturité ao secar dois dias depois (Foto: Tiago Pascal/Arquivo pessoal)Açude Tijuquinha encheu e dias depois surpreendeu a população de Baturité por estar seco  (Foto: Tiago Pascal/Arquivo Pessoal)
Segundo o morador Halan, a população está estarrecida e sem entender como o açude secou tão rapidamente e de forma misteriosa. “Está todo mundo aqui sem entender. Como um açude mesmo sendo pequeno pode secar tão rápido? Nunca tinha visto algo parecido”, disse.
Halan conta que, quando o açude transbordou, ele registrou o momento da abertura das comportas. “Foi um momento legal, pois o povo da região espera o ano todo para ver o açude sangrar. Momento que não presenciamos todo dia. O povo está revoltado e sem entender o que aconteceu”, afirmou.
Desassoreamento
Em nota, a Cogerh afirmou que devido ao açude Tijuquinha ser localizado na serra, ele tem um assoreamento muito intenso (o que ocupa volume no açude). A prefeitura solicitou à Cogerh o desassoreamento. De acordo com a Cogerh, a única maneira para fazer o desassoreamento de um açude como o Tijuquinha seria liberando pela descarga de fundo que já existe, para tentar melhorar a qualidade de água e retirada de lama o máximo possível.
No caso do Tijuquinha foram dois dias, porque tinha pouca água (o açude tem capacidade de 881.000 m³) e é feita a liberação para o rio Tijuquinha. A água quando sai vai levando a lama.
Ainda segundo a Cogerh, o assoreamento é feito no Tijuquinha porque é certo que ele terá recarga. O órgão reforça que todos os anos ele sangra, independente da estação chuvosa. "O açude tem as características ideais para fazer isto. Tem uma recarga sempre certa e tem que desassorear para melhorar a qualidade e a quantidade de água", diz a nota da Cogerh.
A água do açude, após feito o desassoreamento, desce no Rio Tijuquinha até se encontrar com o rio Aracoiaba e os sedimentos vão decantando à medida que vão descendo no fluxo do rio até chegar ao açude Aracoiaba.

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "Açude no Ceará enche e transborda, mas seca dois dias depois; entenda"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias