|

PM vai esperar amanhecer para intervir em rebelião no RN; já tem mais de 140 mortos

Policiais militares e agentes penitenciários vão esperar o dia amanhecer para entrar nos pavilhões da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, onde acontece rebelião desde a tarde de sábado. Segundo o Governo do Rio Grande do Norte, até as 21h, pelo menos 10 presos morreram na rebelião.
Alcaçuz é o maior presídio potiguar. A área externa já está sob o controle das autoridades, segundo a Polícia Militar. As saídas foram bloqueadas e o Corpo de Bombeiros está fazendo barricadas no local. Segundo a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vilma Batista, homens em um carro se aproximaram do presídio antes da rebelião e jogaram armas por sobre o muro.
Os familiares dos presos que estão no local dizem que detentos de Alcaçuz que não estão envolvidos na rixa entre as facções estão pedindo socorro. Um grupo de mulheres das famílias dos presos se reuniu e tentou furar o bloqueio, sem sucesso.
Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. A unidade possui cerca de 1.150 presos e capacidade para 620 detentos, segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc).
Auxílio
Em entrevista ao Jornal Nacional, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que o combate ao crime organizado dentro dos presídios vai ser intensificado. Ele também comentou a rebelião que acontece no maior presídio do RN: “Nós estamos aguardando, eventualmente, o pedido de algum auxílio. Obviamente, em havendo esse pedido, o auxílio será imediato”, afirmou.
“O sistema tá superlotado há muito tempo. Eu costumo repetir que não há passo de mágica pra solucionar um problema crônico no Brasil. É um problema que, governo após governo, vem se ampliando. Nós temos aproximadamente, hoje, 650 mil presos com um deficit de quase 300 mil vagas. Obviamente, isso acaba tornando o sistema um barril de pólvora”, acrescentou.
Força Nacional
O governador do Estado, Robinson Faria, solicitou apoio da Força Nacional neste sábado (14). O fato ocorre uma semana após o início de uma rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, que resultou em 10 mortes até agora confirmadas. O governador Robinson Faria entrou em contato com ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para que o Governo Federal acompanhe a situação do Estado.
A invasão
Em nota, o governo do estado informou que a rebelião teve início por volta das 17h, partiu de uma briga entre presos dos pavilhões 4 e 5 e está restrita aos dois pavilhões. Disse ainda que estão sendo levantadas informações acerca do envolvimento de facções criminosas. Ainda não há confirmação de fuga.
Zemilton Silva disse ainda não saber se os presos dos outros pavilhões também se rebelaram. O chamado pavilhão 5 é o presídio Rogério Coutinho Madruga, que fica anexo à Alcaçuz, em Nisia Floresta. Há separação entre presos de facções criminosas entre esses dois presídios. A penitenciária de Alcaçuz tem cerca de 1150 presos e capacidade para 620 detentos, segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc).
Fonte do G1 – InfoGlobo

Compartilhe :

veja também

0 comentários Em: "PM vai esperar amanhecer para intervir em rebelião no RN; já tem mais de 140 mortos"

Deixe um comentário!

Atenção: Não escreva pornografia ou ofensa pessoal.

Faça seu orçamento sem compromisso!
Faça parte desta campanha! Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs Publicidade how to make gifs

últimas notícias